Histórico

Mais votados

Cadastre-se

Preencha os campos abaixo para receber o Boletim do Empreendedor gratuitamente:


Como criar uma loja atraente para os seus clientes? Comece em 5 passos

Edição: 08/2017



Investir em um negócio próprio e alcançar a estabilidade financeira é o sonho de muitos brasileiros que estão buscando independência e satisfação profissional. A possibilidade de ter mais liberdade de horários e trabalhar com o que se ama faz com que cada vez mais pessoas empreendam. E o varejo é uma das escolhas desses empreendedores.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Contudo, com o e-commerce, é cada vez mais difícil atrair os consumidores para as lojas físicas. Quem pensa em investir nesse setor deve levar em consideração alguns para criar uma loja atraente. Segundo recente levantamento realizado pela Conversion, 93% dos brasileiros com acesso à internet já fizeram compras online. As três principais vantagens que o consumidor considera no ambiente virtual é comodidade de comprar sem sair de casa, economia e variedade dos produtos.

Apesar dos atrativos do varejo online, as lojas físicas ainda têm vantagens. A começar pelo receio que muitos brasileiros ainda têm de comprar na internet. Segundo a Conversion, 59,4% dos entrevistados têm medo que dados pessoais e informações do cartão de crédito sejam usados indevidamente e 47,3% temem que o produto não seja entregue.

As vantagens das lojas físicas não param por aí. Muitas pesquisas já mostram que, embora o fluxo de pessoas no varejo físico esteja caindo, o ticket médio e o volume de vendas estão aumentando. É que o ponto físico é mais do que um canal de venda. Hoje, ele é um ponto de experiência para o consumidor. Mas é preciso seguir alguns pontos básicos – que parecem triviais, mas são a base para a construção de uma experiência consistente para o consumidor.

1. Capriche na vitrine

A vitrine é o primeiro contato do cliente com a loja e é o convite para que o consumidor entre no seu estabelecimento, por isso, é preciso caprichar na apresentação! Evite colocar muitas informações ou adesivos nos vidros, como avisos ou telefones para contato. Ela deve ser limpa, apenas com o logo da loja, e deve evidenciar o principal: a história que a marca quer contar através dos produtos.

No varejo, hoje, independentemente do segmento de atuação, é preciso contar histórias e não apenas apresentar produtos. E essa história precisa fazer sentido para a marca e para o consumidor.

Em uma loja de moda, por exemplo, é essencial trocar a vitrine uma vez por semana. A dica é deixar um modelo durante os dias úteis e outro nos finais de semana, quando o público é maior e mais diversificado. Com a concorrência das lojas virtuais, este ponto é fundamental, já que a variedade em produtos acaba chamando muito a atenção dos consumidores.

2. Saiba como organizar as peças


O modo como os produtos estão dispostos no interior da loja faz toda a diferença na decisão da compra. O básico aqui é separar os produtos por setores claros para os consumidores. Hoje, é comum o varejo dividir suas seções em “mundos” que estão mais relacionados à estilos de vida do que ao item propriamente dito.

Normalmente, é comum que os consumidores comecem a olhar as araras do lado direito, por isso, é indicado que nesse espaço estejam os itens básicos, que podem ser comprados por impulso. Do lado esquerdo, que normalmente é visitado por último, devem estar produtos mais específicos, que são escolhidos com mais tranquilidade.

3. Invista no aroma

A compra é uma experiência sensorial, ou seja, é preciso estimular os sentidos das pessoas para fazê-las ter vontade de entrar na loja. Quando o cheiro do estabelecimento é agradável, os clientes estão mais propícios a permanecer mais no interior da loja, a tocar os produtos e, consequentemente, a comprar.

Esse elemento é outro grande diferencial para as lojas físicas. Pensar em se preocupar com uma experiência agradável dentro da sua loja torna a possibilidade de venda muito maior, além da fidelização desse cliente.

4. Ofereça um espaço confortável

Como você já viu nos tópicos anteriores, ter bons produtos não é o suficiente para que o seu empreendimento tenha sucesso. Também é preciso criar um ambiente confortável, com sofás aconchegantes, uma boa iluminação e um aroma agradável.

Outro fator decisivo na compra é o conforto térmico do local, que não pode ser nem frio e nem quente demais. Invista em um ar-condicionado para regular a temperatura e tornar o ambiente mais propício para as compras. Filtro com água gelada e até cafeteira são detalhes delicados que contribuem muito para uma experiência melhor para o cliente. Lembre-se, quanto mais agradável é a loja, mais tempo o cliente fica nela.

5. Não esqueça a trilha sonora

A perturbação sonora, seja pelo estilo ou pelo volume da música, faz com que as pessoas permaneçam cada vez menos no interior da loja. Por isso, estude qual é o seu público-alvo e procure encontrar um estilo de música que combine com a sua clientela. Pense, também, no objetivo da sua loja: se é época de liquidação, por exemplo, a dica é investir em músicas mais agitadas, que estimulam os clientes a comprar mais.

*Por Aline Moura, da Conversion

Fonte:
Portal no Varejo


Deixe seu comentário:









Digite este número...

O que você achou desta matéria?

Vote e ajude-nos a melhorar.



Os seu e-mail e o seu CPF não serão exibidos nos comentários. Eles serão guardados em nossa base para podermos atender você, cada vez melhor!

Boletins especiais